From 1 - 4 / 4
  • Categories  

    O Mapa Hidrogeológico da Região Sudeste do Brasil representa cartograficamente os principais tipos de aqüíferos (formações geológicas capazes de armazenar e produzir águas subterrâneas) e suas potencialidades em termos de produção de águas subterrâneas, definidos a partir do conhecimento de suas características geológicas e dos dados de vazão e de vazão específica de 27.535 poços tubulares. Estas informações estão armazenadas em Banco de Dados e agrupadas em intervalos, no âmbito de cada um dos domínios hidrogeológicos. O conceito de Domínio Hidrogeológico é definido para um conjunto de unidades geológicas que apresentam as mesmas aptidões hidrogeológicas, incluindo litologia, espessura, principais aquíferos e sistemas aquíferos, modos de circulação, qualificação química das águas subterrâneas etc. Esta metodologia segue, em parte, os procedimentos utilizados no Mapa de Domínios/Subdomínios Hidrogeológicos do Brasil e nas Cartas Hidrogeológicas do Brasil ao Milionésimo (CPRM – Serviço Geológico do Brasil). As produtividades das unidades hidroestratigráficas espacializadas neste mapa traduzem a média estatística das vazões e das vazões específicas dos poços catalogados em um determinado domínio hidrogeológico, que tem como limite os polígonos geológicos que o compõe. A base cartográfica foi elaborada pela Coordenação de Cartografia - CCAR a partir da Base Cartográfica Contínua Digital do Brasil, ao Milionésimo, bCIMdv3, 2009. Alguns elementos desta base foram ajustados, suprimidos ou adequados à escala de 1:1.800.000, bem como convertidos para o software GeoMedia, pelo Setor de Tratamento Gráfico da Gerência de Recursos Naturais da Bahia. O mapa geológico que serve de base a este trabalho foi concebido a partir da compilação e integração das Cartas Geológicas do Brasil ao Milionésimo (CPRM – Serviço Geológico do Brasil), referentes às Folhas: SD.23 (Brasília), SD.24 (Salvador), SE.22 (Goiânia), SE.23 (Belo Horizonte), SE.24 (Rio Doce), SF.22 (Paranapanema), SF.23 (Rio de Janeiro), SF.24 (Vitória), SG.22 (Curitiba) e SG.23 (Iguape). As informações apresentadas objetivam fornecer um maior conhecimento das características hidrogeológicas desta região, oferecendo subsídios para o planejamento de ações e, sobretudo, para o uso racional dos recursos hídricos.

  • O Atlas Geográfico Escolar Digital apresenta, além de mapas do Brasil e do Mundo, ilustrações animadas sobre temas relacionados à Geografia e à Cartografia. Mapa Físico-Político do estado do Espírito Santo - 2012

  • Categories  

    O Mapa Hidrogeológico da Região Sudeste do Brasil representa cartograficamente os principais tipos de aqüíferos (formações geológicas capazes de armazenar e produzir águas subterrâneas) e suas potencialidades em termos de produção de águas subterrâneas, definidos a partir do conhecimento de suas características geológicas e dos dados de vazão e de vazão específica de 27.535 poços tubulares. Estas informações estão armazenadas em Banco de Dados e agrupadas em intervalos, no âmbito de cada um dos domínios hidrogeológicos. O conceito de Domínio Hidrogeológico é definido para um conjunto de unidades geológicas que apresentam as mesmas aptidões hidrogeológicas, incluindo litologia, espessura, principais aquíferos e sistemas aquíferos, modos de circulação, qualificação química das águas subterrâneas etc. Esta metodologia segue, em parte, os procedimentos utilizados no Mapa de Domínios/Subdomínios Hidrogeológicos do Brasil e nas Cartas Hidrogeológicas do Brasil ao Milionésimo (CPRM – Serviço Geológico do Brasil). Para representar os quatro diferentes tipos de Domínios Hidrogeológicos dominantes na Região Sudeste (Poroso, Fissural, Poroso-Fissural e Cárstico) foram adotadas as seguintes cores: Aquíferos Porosos (tonalidades do azul) Aquíferos Fissurais (tonalidades do verde) Aquíferos Porosos-Fissurais (tonalidades do laranja) Aquíferos Cársticos (tonalidades do lilás) As produtividades das unidades hidroestratigráficas espacializadas neste mapa traduzem a média estatística das vazões e das vazões específicas dos poços catalogados em um determinado domínio hidrogeológico, que tem como limite os polígonos geológicos que o compõe. A base cartográfica foi elaborada pela Coordenação de Cartografia - CCAR a partir da Base Cartográfica Contínua Digital do Brasil, ao Milionésimo, bCIMdv3, 2009. Alguns elementos desta base foram ajustados, suprimidos ou adequados à escala de 1:1.800.000, bem como convertidos para o software GeoMedia, pelo Setor de Tratamento Gráfico da Gerência de Recursos Naturais da Bahia. O mapa geológico que serve de base a este trabalho foi concebido a partir da compilação e integração das Cartas Geológicas do Brasil ao Milionésimo (CPRM – Serviço Geológico do Brasil), referentes às Folhas: SD.23 (Brasília), SD.24 (Salvador), SE.22 (Goiânia), SE.23 (Belo Horizonte), SE.24 (Rio Doce), SF.22 (Paranapanema), SF.23 (Rio de Janeiro), SF.24 (Vitória), SG.22 (Curitiba) e SG.23 (Iguape). As informações apresentadas objetivam fornecer um maior conhecimento das características hidrogeológicas desta região, oferecendo subsídios para o planejamento de ações e, sobretudo, para o uso racional dos recursos hídricos.

  • O Atlas Geográfico Escolar Digital apresenta, além de mapas do Brasil e do Mundo, ilustrações animadas sobre temas relacionados à Geografia e à Cartografia. Mapa Físico-Político do estado da Paraíba - 2012