Keyword

sudeste

3 record(s)
 
Type of resources
Available actions
Provided by
Representation types
status
Scale
From 1 - 3 / 3
  • Categories  

    Exibição do fluxo emigratório da Região Sudeste para os outras regiões brasileiras em 2012 a 2015 PNAD: Dados da amostra – A amostra da PNAD é selecionada em três estágios sucessivos. No primeiro estágio são selecionados os municípios, no segundo, os setores e, no último, as unidades domiciliares. Dados por pessoas por região migração, pessoas Pesquisa que identifica a UF de Residência anterior da pessoa, cinco anos antes da data de referência da pesquisa. Define se a pessoa que já residiu em outra Unidade da Federação já havia fixado residência na Unidade da Federação atual cinco anos antes da data de referência da pesquisa. IBGE, PNAD - Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios, 2015. Malha municipal 2013

  • Categories  

    O Mapa Hidrogeológico da Região Sudeste do Brasil representa cartograficamente os principais tipos de aqüíferos (formações geológicas capazes de armazenar e produzir águas subterrâneas) e suas potencialidades em termos de produção de águas subterrâneas, definidos a partir do conhecimento de suas características geológicas e dos dados de vazão e de vazão específica de 27.535 poços tubulares. Estas informações estão armazenadas em Banco de Dados e agrupadas em intervalos, no âmbito de cada um dos domínios hidrogeológicos. O conceito de Domínio Hidrogeológico é definido para um conjunto de unidades geológicas que apresentam as mesmas aptidões hidrogeológicas, incluindo litologia, espessura, principais aquíferos e sistemas aquíferos, modos de circulação, qualificação química das águas subterrâneas etc. Esta metodologia segue, em parte, os procedimentos utilizados no Mapa de Domínios/Subdomínios Hidrogeológicos do Brasil e nas Cartas Hidrogeológicas do Brasil ao Milionésimo (CPRM – Serviço Geológico do Brasil). Para representar os quatro diferentes tipos de Domínios Hidrogeológicos dominantes na Região Sudeste (Poroso, Fissural, Poroso-Fissural e Cárstico) foram adotadas as seguintes cores: Aquíferos Porosos (tonalidades do azul) Aquíferos Fissurais (tonalidades do verde) Aquíferos Porosos-Fissurais (tonalidades do laranja) Aquíferos Cársticos (tonalidades do lilás) As produtividades das unidades hidroestratigráficas espacializadas neste mapa traduzem a média estatística das vazões e das vazões específicas dos poços catalogados em um determinado domínio hidrogeológico, que tem como limite os polígonos geológicos que o compõe. A base cartográfica foi elaborada pela Coordenação de Cartografia - CCAR a partir da Base Cartográfica Contínua Digital do Brasil, ao Milionésimo, bCIMdv3, 2009. Alguns elementos desta base foram ajustados, suprimidos ou adequados à escala de 1:1.800.000, bem como convertidos para o software GeoMedia, pelo Setor de Tratamento Gráfico da Gerência de Recursos Naturais da Bahia. O mapa geológico que serve de base a este trabalho foi concebido a partir da compilação e integração das Cartas Geológicas do Brasil ao Milionésimo (CPRM – Serviço Geológico do Brasil), referentes às Folhas: SD.23 (Brasília), SD.24 (Salvador), SE.22 (Goiânia), SE.23 (Belo Horizonte), SE.24 (Rio Doce), SF.22 (Paranapanema), SF.23 (Rio de Janeiro), SF.24 (Vitória), SG.22 (Curitiba) e SG.23 (Iguape). As informações apresentadas objetivam fornecer um maior conhecimento das características hidrogeológicas desta região, oferecendo subsídios para o planejamento de ações e, sobretudo, para o uso racional dos recursos hídricos.

  • Categories  

    O Mapa Hidrogeológico da Região Sudeste do Brasil representa cartograficamente os principais tipos de aqüíferos (formações geológicas capazes de armazenar e produzir águas subterrâneas) e suas potencialidades em termos de produção de águas subterrâneas, definidos a partir do conhecimento de suas características geológicas e dos dados de vazão e de vazão específica de 27.535 poços tubulares. Estas informações estão armazenadas em Banco de Dados e agrupadas em intervalos, no âmbito de cada um dos domínios hidrogeológicos. O conceito de Domínio Hidrogeológico é definido para um conjunto de unidades geológicas que apresentam as mesmas aptidões hidrogeológicas, incluindo litologia, espessura, principais aquíferos e sistemas aquíferos, modos de circulação, qualificação química das águas subterrâneas etc. Esta metodologia segue, em parte, os procedimentos utilizados no Mapa de Domínios/Subdomínios Hidrogeológicos do Brasil e nas Cartas Hidrogeológicas do Brasil ao Milionésimo (CPRM – Serviço Geológico do Brasil). As produtividades das unidades hidroestratigráficas espacializadas neste mapa traduzem a média estatística das vazões e das vazões específicas dos poços catalogados em um determinado domínio hidrogeológico, que tem como limite os polígonos geológicos que o compõe. A base cartográfica foi elaborada pela Coordenação de Cartografia - CCAR a partir da Base Cartográfica Contínua Digital do Brasil, ao Milionésimo, bCIMdv3, 2009. Alguns elementos desta base foram ajustados, suprimidos ou adequados à escala de 1:1.800.000, bem como convertidos para o software GeoMedia, pelo Setor de Tratamento Gráfico da Gerência de Recursos Naturais da Bahia. O mapa geológico que serve de base a este trabalho foi concebido a partir da compilação e integração das Cartas Geológicas do Brasil ao Milionésimo (CPRM – Serviço Geológico do Brasil), referentes às Folhas: SD.23 (Brasília), SD.24 (Salvador), SE.22 (Goiânia), SE.23 (Belo Horizonte), SE.24 (Rio Doce), SF.22 (Paranapanema), SF.23 (Rio de Janeiro), SF.24 (Vitória), SG.22 (Curitiba) e SG.23 (Iguape). As informações apresentadas objetivam fornecer um maior conhecimento das características hidrogeológicas desta região, oferecendo subsídios para o planejamento de ações e, sobretudo, para o uso racional dos recursos hídricos.