From 1 - 10 / 15
  • Categories  

    O mapa mostra a distribuição geográfica de 130 espécies/subespécies de animais, sendo 96 insetos e 34 outros invertebrados terrestres brasileiros ameaçados de extinção, segundo o levantamento mais recente do IBAMA (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis), de 2003. O mapa fornece também, informações sobre a vegetação primitiva, área antropizada, delimitação dos biomas e sua legenda possui informações sobre o nome das classes, ordens e famílias a que pertencem as espécies, bem como seus nomes científicos e populares, categorias de ameaça e Unidades da Federação.

  • Categories  

    O mapa mostra a distribuição geográfica de 105 espécies/subespécies de animais, sendo 69 mamíferos, 20 répteis e 16 anfíbios brasileiros ameaçados de extinção, segundo o levantamento mais recente do IBAMA (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis), de 2003. O mapa fornece também, informações sobre a vegetação primitiva, área antropizada, delimitação dos biomas e sua legenda possui informações sobre o nome das classes, ordens e famílias a que pertencem as espécies, bem como seus nomes científicos e populares, categorias de ameaça e Unidades da Federação.

  • Categories  

    O mapa mostra a distribuição geográfica de 238 espécies/subespécies de animais, sendo 79 invertebrados aquáticos e 159 peixes brasileiros ameaçados de extinção, segundo o levantamento mais recente do IBAMA (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis), de 2004. O mapa fornece também, informações sobre a vegetação primitiva, área antropizada e delimitação dos biomas; e sua legenda possui informações sobre o nome das classes, ordens e famílias a que pertencem as espécies, bem como seus nomes científicos e populares, categorias de ameaça e Unidades da Federação.

  • Categories  

    O mapa mostra a distribuição geográfica de 159 espécies/subespécies de aves brasileiras ameaçadas de extinção, segundo o levantamento mais recente do IBAMA (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis), de 2003. O mapa fornece também, informações sobre a vegetação primitiva, área antropizada e delimitação dos biomas; e sua legenda possui informações sobre o nome das ordens e famílias a que pertencem as espécies, bem como seus nomes científicos e populares, categorias de ameaça e Unidades da Federação.

  • Categories  

    Parte da publicação Contas de Ecossistemas - Espécies ameaçadas de extinção no Brasil, que compõe as Contas Econômicas Ambientais. Foi elaborado a partir das informações sobre a ocorrência das espécies da Lista Nacional Oficial de Espécies da Fauna Ameaçadas de Extinção publicada pelo Ministério do Meio Ambiente a partir das avaliações do risco de extinção das espécies feitas pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). Para a espacialização do número de espécies ameaçadas, considerando-se as incertezas e a heterogeneidade associadas aos dados de diferentes espécies, adotou-se uma grade para fins estatísticos, ou uma BSU conforme preconiza o SEEA-EEA, com resolução espacial associada a células de 50 km x 50 km. Para as análises espaciais delimitou-se como região de estudo a área compreendida pelo limite oficial do país da Base Cartográfica 1:250.000 (BC250) (IBGE, 2019), adicionada do mar territorial (22,4 Km) das ilhas presentes na base cartográfica (brasileiras ou não), e da delimitação dos Grandes Ecossistemas Marinhos (Large Marine Ecosystems - USGS, 2017) que incluem as costas dos países da América do Sul. A grade recobrindo a área de interesse foi definida a partir dos parâmetros da grade estatística brasileira (IBGE, 2016) em uma projeção de área equivalente, garantindo que todas as células tivessem área constante.

  • Categories  

    Parte da publicação Contas de Ecossistemas - Espécies ameaçadas de extinção no Brasil, que compõe as Contas Econômicas Ambientais. Foi elaborado a partir das informações sobre a ocorrência das espécies da Lista Nacional Oficial de Espécies da Fauna Ameaçadas de Extinção publicada pelo Ministério do Meio Ambiente a partir das avaliações do risco de extinção das espécies feitas pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). Para a espacialização do número de espécies ameaçadas, considerando-se as incertezas e a heterogeneidade associadas aos dados de diferentes espécies, adotou-se uma grade para fins estatísticos, ou uma BSU conforme preconiza o SEEA-EEA, com resolução espacial associada a células de 50 km x 50 km. Para as análises espaciais delimitou-se como região de estudo a área compreendida pelo limite oficial do país da Base Cartográfica 1:250.000 (BC250) (IBGE, 2019), adicionada do mar territorial (22,4 Km) das ilhas presentes na base cartográfica (brasileiras ou não), e da delimitação dos Grandes Ecossistemas Marinhos (Large Marine Ecosystems - USGS, 2017) que incluem as costas dos países da América do Sul. A grade recobrindo a área de interesse foi definida a partir dos parâmetros da grade estatística brasileira (IBGE, 2016) em uma projeção de área equivalente, garantindo que todas as células tivessem área constante.

  • Categories  

    O mapa mostra a distribuição geográfica de 238 espécies/subespécies de animais, sendo 79 invertebrados aquáticos e 159 peixes brasileiros ameaçados de extinção, segundo o levantamento mais recente do IBAMA (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis), de 2004. O mapa fornece também, informações sobre a vegetação primitiva, área antropizada e delimitação dos biomas; e sua legenda possui informações sobre o nome das classes, ordens e famílias a que pertencem as espécies, bem como seus nomes científicos e populares, categorias de ameaça e Unidades da Federação. Este produto faz parte do Atlas Nacional do Brasil - 4a. edição.

  • Categories  

    O mapa mostra a distribuição geográfica de 105 espécies / subespécies de animais, sendo 69 mamíferos, 20 répteis e 16 anfíbios brasileiros ameaçados de extinção, segundo o levantamento mais recente do IBAMA (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis), de 2003 . O mapa fornece ainda, informações sobre a vegetação primitiva, área antropizada e delimitação dos biomas. Sua legenda possui informações sobre o nome das classes, ordens e famílias a que pertencem as espécies, além dos nomes científicos e populares, categorias de ameaça e Unidades da Federação. Este produto faz parte do Atlas Nacional do Brasil - 4a. edição.

  • Categories  

    Parte da publicação Contas de Ecossistemas - Espécies ameaçadas de extinção no Brasil, que compõe as Contas Econômicas Ambientais. Foi elaborado a partir das informações sobre a ocorrência das espécies da Lista Nacional Oficial de Espécies da Fauna Ameaçadas de Extinção publicada pelo Ministério do Meio Ambiente a partir das avaliações do risco de extinção das espécies feitas pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). Para a espacialização do número de espécies ameaçadas, considerando-se as incertezas e a heterogeneidade associadas aos dados de diferentes espécies, adotou-se uma grade para fins estatísticos, ou uma BSU conforme preconiza o SEEA-EEA, com resolução espacial associada a células de 50 km x 50 km. Para as análises espaciais delimitou-se como região de estudo a área compreendida pelo limite oficial do país da Base Cartográfica 1:250.000 (BC250) (IBGE, 2019), adicionada do mar territorial (22,4 Km) das ilhas presentes na base cartográfica (brasileiras ou não), e da delimitação dos Grandes Ecossistemas Marinhos (Large Marine Ecosystems - USGS, 2017) que incluem as costas dos países da América do Sul. A grade recobrindo a área de interesse foi definida a partir dos parâmetros da grade estatística brasileira (IBGE, 2016) em uma projeção de área equivalente, garantindo que todas as células tivessem área constante.

  • Categories  

    Parte da publicação Contas de Ecossistemas - Espécies ameaçadas de extinção no Brasil, que compõe as Contas Econômicas Ambientais. Foi elaborado a partir das informações sobre a ocorrência das espécies da Lista Nacional Oficial de Espécies da Fauna Ameaçadas de Extinção publicada pelo Ministério do Meio Ambiente a partir das avaliações do risco de extinção das espécies feitas pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). Para a espacialização do número de espécies ameaçadas, considerando-se as incertezas e a heterogeneidade associadas aos dados de diferentes espécies, adotou-se uma grade para fins estatísticos, ou uma BSU conforme preconiza o SEEA-EEA, com resolução espacial associada a células de 50 km x 50 km. Para as análises espaciais delimitou-se como região de estudo a área compreendida pelo limite oficial do país da Base Cartográfica 1:250.000 (BC250) (IBGE, 2019), adicionada do mar territorial (22,4 Km) das ilhas presentes na base cartográfica (brasileiras ou não), e da delimitação dos Grandes Ecossistemas Marinhos (Large Marine Ecosystems - USGS, 2017) que incluem as costas dos países da América do Sul. A grade recobrindo a área de interesse foi definida a partir dos parâmetros da grade estatística brasileira (IBGE, 2016) em uma projeção de área equivalente, garantindo que todas as células tivessem área constante. O Mapa apresenta também as áreas antropizadas em 2014, de acordo com as Contas de Extensão dos Ecossistemas.