From 1 - 10 / 573
  • Categories    

    As Microrregiões Hidrográficas são o terceiro nível da Divisão Hidrográfica Nacional (DHN). A base da Divisão Hidrográfica Nacional em escala 1:250.000 (DHN250) foi produzida pela parceria entre o IBGE e a Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico - ANA e apresenta 3 camadas que abrangem todo o território brasileiro, cada uma delas referente a um nível: Macrorregiões Hidrográficas, Mesorregiões Hidrográficas e Microrregiões Hidrográficas, tendo sido produzida a partir da Base Hidrográfica Ottocodificada em escala 1:250.000 (BHO250) da ANA.

  • Categories    

    As Macrorregiões Hidrográficas são o primeiro nível da Divisão Hidrográfica Nacional (DHN) e correspondem às 12 Regiões Hidrográficas estabelecidas pela resolução n. 32, de 15.10.2003. A base da Divisão Hidrográfica Nacional em escala 1:250.000 (DHN250) foi produzida pela parceria entre o IBGE e a Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico - ANA e apresenta 3 camadas que abrangem todo o território brasileiro, cada uma delas referente a um nível: Macrorregiões Hidrográficas, Mesorregiões Hidrográficas e Microrregiões Hidrográficas, tendo sido produzida a partir da Base Hidrográfica Ottocodificada em escala 1:250.000 (BHO250) da ANA.

  • Categories    

    As Mesorregiões Hidrográficas são o segundo nível da Divisão Hidrográfica Nacional (DHN). A base da Divisão Hidrográfica Nacional em escala 1:250.000 (DHN250) foi produzida pela parceria entre o IBGE e a Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico - ANA e apresenta 3 camadas que abrangem todo o território brasileiro, cada uma delas referente a um nível: Macrorregiões Hidrográficas, Mesorregiões Hidrográficas e Microrregiões Hidrográficas, tendo sido produzida a partir da Base Hidrográfica Ottocodificada em escala 1:250.000 (BHO250) da ANA.

  • Mapa mostrando a localização das Areas de Proteção Ambiental,de Relevante Interesse Ecológic,o Estações Ecológicas, Florestas, Monumentos e Refúgios de Vida Silvestre, sobre o tema de Biomas Continentais

  • Fontes: IBGE, Imagem ALOS. Composição 321 do sensor AVNIR (Cena utilizada: órbita 05652 / Frame 4070); IBGE, Imagem ALOS. Composição 321 do sensor AVNIR (Cena utilizada: órbita 09036 / Frame 3940); Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais - INPE, Imagem CBERS-2B. Fusão HRC + CCD Composição 321, (Cenas utilizadas: sensor CCD - órbita ponto 151/110 de 28.11.2009 e sensor HRC - órbita ponto 151-B/110-5 de 11.08.2009). Disponível em: <http://www.dgi.inpe.br/CDSR/>. Acesso em: jul. 2010; e Malha municipal digital do Brasil (2006). Nota: A ocupação do espaço rural brasileiro permite identifi car formas contínuas entre o rural e o urbano. Nesse caso, pode-se destacar as cidades de Maringá e Sarandi, no oeste do Paraná, e o perímetro irrigado Nilo Coelho e Petrolina, PE/Juazeiro, BA, no semi-árido nordestino. Outro exemplo pode ser apreendido no município de Cristalina, GO, cuja expressiva presença de irrigação por pivô central refl ete a dinâmica econômica da modernização do cerrado goiano em área polarizada por Brasília, DF

  • Orientação Técnica - Adubação

  • Orientação Técnica Regular

  • Mapa representando os espaços institucionalizados : 1-Faixas de Fronteira, com a delimitação dos municipios nela localizados e representação das sedes municipais fora da faixa, na linha de fronteira e dentro da faixa de fronteira. 2- Delimitação das Regiões Metropolitanas, constando a representação da área urbanizada, bem como os limites das Regiões Metropolitanas e das Áreas de Expansão do Colar Metropolitano. Em destaque detalhamento das regiões metropolitanas do Estado de Santa Catarina.

  • Conjunto de quatro mapas mostrando série historica do efetivobovino nos principais biomas brasileiros. Fonte: IBGE, Produção da Pecuária Municipal 1980/2008.

  • Tecnologia na Pecuaria